Motoristas de aplicativos devem fazer curso preparatório

Começa a partir da próxima segunda-feira (8) o curso preparatório para motoristas de aplicativo, em Imperatriz. Os estudos são voltados para aqueles motoristas de veículos de transporte autônomo de passageiros por aplicativo.

Segundo o diretor da unidade Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat) do município, o curso é obrigatório para a emissão do alvará de condução.

“O curso tornou-se obrigatório para a categoria, pois, os motoristas passarão a ser fiscalizados pelos órgãos de segurança municipal no trânsito. A medida tem o objetivo de regularizar e qualificar a profissão na cidade”, explica o diretor da unidade Imperatriz, wendell Mota.

As matrículas continuam abertas e os interessados devem se deslocar à unidade do Sest Senat, na BR-010, portando os seguintes documentos: Xerox da Carteira Nacional de Habilitação (CNH); Declaração da Setran em validade e Comprovante de residência.

Para se inscrever no curso, o motorista deve fazer um cadastro na unidade e pagar uma taxa mensal de R$ 24,95. O valor da taxa dá direito ao curso e a outros serviços do Sest Senat, como atendimento odontológico, acompanhamento nutricional e psicológico, dentre outras atividades.

“O cadastro vai ser como autônomo e eles vão pagar uma taxa de R$ 24,95 e vai ter gratuidade em todos os serviços estando em dias com o cadastro e com a taxa mensal em todos os serviços de psicologia, nutrição, em todos os cursos da instituição, fisioterapia”, explica a coordenadora da unidade.

Ainda de acordo com o diretor Wendel Mota, o curso de capacitação de condutores de aplicativos é um pré-requisito para emissão do Alvará de Funcionamento junto a secretaria de trânsito municipal. Esse motorista recebe uma qualificação com base nas leis de trânsito em geral.

“Os condutores recebem informações no curso até como agir com cada tipo de cliente. Existem várias indicações no curso que é similar ao que o taxista normal recebe para emissão do alvará enquanto profissional”, pontua o diretor.

Ele ressalta que o curso serve para regularizar a profissão, visto que os motoristas por aplicativo já são uma realidade em Imperatriz. Destaca ainda que a regularização já é uma realidade na maioria das capitais brasileiras, agora precisam passar por uma regulamentação local/municipal.

“Como acabou de ser regulamentado aqui em Imperatriz, necessariamente esse motorista de aplicativo tem que passar aqui para receber esse treinamento e por consequência deve ser levado até a Secretaria de Trânsito Municipal para que seja emitido o Alvará de funcionamento, com autorização para trabalhar como motorista de aplicativo”, finaliza Wendel Mota.

comentário

Seu comentário será avaliado antes de ser publicado. Obrigado por interagir com nosso blog*.