Tarifas de transporte de aplicativo em Caxias quadruplicam após exigência de cadastramento de motoristas

A fiscalização teve reflexos entre os taxistas. A Cooperativa dos Taxistas registrou acréscimo de 32% nos serviços

Um sábado e uma segunda-feira diferente. Assim motoristas de aplicativos e taxistas definem os primeiros dias após a decisão da prefeitura de multar quem faz o transporte pago de passageiros sem o devido cadastramento exigido por lei. Relatos apontam que, no sábado (29) à noite, o preço chegou a quadruplicar porque não havia oferta suficiente de carros por aplicativo para atender à demanda. Muitos motoristas sequer saíram de casa por medo das multas e da retenção de veículo. Na manhã desta segunda-feira (1°), a demanda era grande e os preços também subiram bastante, o que não se repetiu à tarde. 

A fiscalização teve reflexos entre os taxistas. A Cooperativa dos Taxistas (Coocaver) registrou acréscimo de 32% nos serviços, o que seria forçado pela redução de motoristas das plataformas digitais nas ruas. Na comparação de domingo (30) com o último domingo de maio, foram 56 corridas a mais, segundo José Carlos Borges Vieira, integrante da diretoria da Coocaver. A sensação é de que as pessoas tiveram menos opções com os aplicativos e recorreram ao táxi.

– Tivemos 171 chamados em maio e 227 no último domingo. Hoje (segunda-feira) também melhorou. Vamos ter dados concretos quando avaliarmos o turno da noite, que é o horário em que muitos motoristas saíam dos empregos formais e iam fazer bicos pelos aplicativos. Esse era o nosso problema, pois não eram motoristas que dependiam apenas desse trabalho – diz Vieira.

Num contexto mais geral, o presidente do Sindicato dos Taxistas,Adail Bernardo da Silva, não notou aumento na procura pelo táxi na cidade.

– Talvez vai dar reflexo daqui uma ou duas semanas – projeta Monteiro.

– Está igual aos demais dias. Tem de olhar a crise, não está fácil e está tudo parado. Tinha muito motorista de aplicativo, não estavam ganhando dinheiro. Noventa por cento deles estavam desempregados. A lei vai beneficiar quem precisa realmente trabalhar – pondera Adail.

No ponto de táxi da esquina da Marquês do Herval com a Ernesto Alves, no Centro,o movimento nesta segunda-feira era considerado normal. No sábado, porém, foi um pouco acima do esperado. 

– Peguei vários passageiros de aplicativo que não estavam conseguindo achar motorista – relata Alex Bretanha. O colega de ponto de Bretanha, Nestor Monteiro, concorda que o movimento aumentou no sábado em função da fiscalização, mas não seria nada extraordinário. Segundo ele, a clientela do táxi caiu cerca de 4.

Fonte: Pioneiro

comentário

Seu comentário será avaliado antes de ser publicado. Obrigado por interagir com nosso blog*.